sábado, 9 de maio de 2009

MAR 2008 - IV - Ressonância Pós-Cirúrgica

O laudo da ressonância pós-operatória teve a seguinte conclusão:

“Realizadas sequências ponderadas predominantemente em T1 e T2, com aquisições multiplanares e sequências ponderadas em T1 após a injeção do contraste paramagnético (gadolínio).

Controle evolutivo de neurocirurgia evidencia, em comparação ao estudo pré- operatório:

-craniotomia occpital sem coleções

-redução significativa da lesão expansiva no aspecto dorso-lateral direito do bulbo (tronco cerebral), sendo observada pequena área cística com 1,0 cm no aspecto mais inferior e área de hipersinal em T1 com cerca de 1,0 cm, que pode corresponder a material hemático, no aspecto mais superior e lateral do sítio cirúrgico, sem realces anômalos.

-persiste a pequena dilatação do IV ventrículo, sem repercussões supratentoriais, e o alargamento da cisterna magna de contornos arredondados à esquerda, que admite diagnóstico diferencial com cisto aracnóide.

-Restante das estruturas encefálicas apresentando morfologia, posicionamento, dimensões e intensidade de sinal conservados.

-Não há realces anômalos

-ausência de coleções extra-axiais ou de desvios das estruturas da linha mediana

Conclusão: controle evolutivo de neurocirurgia no tronco encefálico com pequena área cística (persistência da lesão?) e material hemático/pós-cirúrgico no sítio cirúrgico. Demais achados estão inalterados.”

Assinado por Dr. Márcio Ricardo Taveira Garcia

2 comentários:

  1. tenho um cistos de aracnopides nas cisternas bilaterias e estou aguardando cirurgia confesso que estou preocupada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu filho tbém é portador de cisto de aracnoide, mas segundo os médicos não é necessário mexer, desde que não evolua...
      Tudo de bom pra vc e sucesso na cirurgia!

      Excluir

Pesquisar este blog

Carregando...