Visualizações desde JUL 2010

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 12 de maio de 2009

Conceitos - Medicina, etc

MEDICINA CONVENCIONAL : É a medicina que se aprende nas escolas médicas. É a medicina oficial da maioria dos países ocidentais. Todo médico que pratica a medicina complementar deve conhecer profundamente a medicina convencional.

MEDICINA COMPLEMENTAR: É a medicina praticada por médicos que utilizam todos os recursos disponíveis da medicina convencional e a complementam utilizando métodos terapêuticos e propedêuticos não convencionais, porém de eficácia comprovada, sempre colocando as necessidades individuais do paciente em primeiro lugar e empregando técnicas seguras , sob sua responsabilidade profissional e com o pleno conhecimento e consentimento do paciente.

MEDICINA ALTERNATIVA: É aquela praticada por aqueles que utilizam uma opção diferente, uma alternativa à medicina convencional. Seria o conjunto de práticas de diagnose e terapia sem a apropriada validação científica, ou que sejam consideradas inacessíveis ao método científico experimental, o que neste último caso pode ocorrer nas práticas de cura via métodos metafísicos e espirituais, diferentemente das práticas médicas convencionais.

MEDICINA TRADICIONAL : É aquela praticada pelo povo de cada país e que surgiu há muito tempo, sendo passada oralmente ou por manuscritos de pai para filho. É o tratamento com ervas do nosso caboclo, é a acupuntura do povo chinês, a medicina Ayuvérdica da Índia, etc.

HOMEOPATIA: Especialidade médica reconhecida pelos Conselhos de Medicina e pode ser definida como “ uma doutrina médica vitalista que concebe as doenças como resultados de alterações da energia vital e da rede vital intrínseca, tratando tais doenças com medicamentos que produzem no homem sadio grupos de sintomas semelhantes.”Os medicamentos homeopáticos diferem dos alopáticos principalmente porque a sua aplicação se faz em doses muito pequenas, atenuadas por diluições e triturações, e depois dinamizadas segunda a lei das semelhanças, resultando em doses ínfimas do princípio ativo original.

FITOTERAPIA: é o método de medicina natural mais antigo que existe. O conjunto de dados a respeito das plantas e de suas virtudes curativas, transmitidas oralmente de uma geração a outra, aos poucos foi sendo enriquecido com a incorporação contínua de novos conhecimentos, adquiridos através da experimentação prática e guiada pela intuição. Com a evolução da ciência e o aperfeiçoamento dos sistemas e instrumentos de análise, as plantas medicinais começaram a ser estudadas do ponto de vista de sua composição química, procurando-se isolar seus princípios ativos para verificar que efeitos exercem sobre o organismo animal e humano. A Fitoterapia é considerada um método natural preventivo, conservador, regenerador e curativo.

NUTROLOGIA: A Nutrologia é uma especialidade médica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira e pelo Conselho Federal de Residências Médicas, assim como Endocrinologia, Cardiologia, Oncologia, etc...Pesquisa e utiliza nutrientes na prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças. O médico responsável pela especialidade no Brasil, denomina-se Nutrólogo. A Nutrologia trabalha em conjunto com todas as demais especialidades médicas, uma vez que a alimentação correta é a base mais sólida para a conquista e manutenção da saúde.

NUTRIÇÃO: É a ciência que investiga e controla a relação homem-alimento para preservar a saúde humana. O Nutricionista planeja, administra e coordena programas de alimentação e nutrição em empresas, escolas, hospitais, hotéis, restaurantes comerciais, spas, asilos, entre outros locais. O nutricionista não é médico...

MEDICINA BIOMOLECULAR / ORTOMOLECULAR: é aquela que atua na prevenção e no tratamento das doenças, utilizando todos os recursos e procedimentos disponíveis da medicina contemporânea. É a medicina que aprende no curso de medicina, acrescida das recentes aquisições no campo da bioquímica, da nutrição, da ecologia sistêmica, da indução enzimática, da expressão gênica, dos radicais livres, etc.. Em outras palavras, é a medicina dos novos tempos, sendo considerada uma das estratégias básicas da medicina do futuro, tanto na prevenção como no tratamento.

Na estratégia biomolecular/ortomolecular existem várias etapas, vários desafios. Precisa-se conhecer muito bem o organismo do paciente, pois, além de tratar a sua principal doença, o médico responsável deve tomar medidas de prevenção de outras doenças também. Com os conhecimentos atuais pode-se diminuir drasticamente o risco de infarto do miocárdio, derrame cerebral, vários tipos de câncer, diabetes, doenças reumáticas, obesidade, alergias, depressão, doença de Alzheimer, Parkinson, degeneração macular senil, alergias, etc.

O médico não pode satisfazer-se simplesmente em fazer um diagnóstico e imediatamente tratar o paciente com a droga mais moderna e mais cara do mercado farmacêutico. O médico precisa estudar, precisa conhecer o organismo da pessoa que nele confiou a saúde. Desta forma, o médico precisa responder algumas perguntas :

1- existe falta de nutrientes ,
2- existe contaminação por metais tóxicos,
3- existe alergia / intolerância alimentar ,
4 – como estão as principais glândulas (hipófise, tireóide, supra-renal, pâncreas , testículo / ovários , próstata),
5- como estão os principais órgãos (coração , pulmão , fígado , rins , trato gastro-intestinal) ,
6- como está o sistema imune de defesa ,
7- como está a polaridade das membranas ,
8- como estão o metabolismo das gorduras , das proteínas e dos carboidratos ,
9- qual é a dieta ,
10-como é a atividade física,
11- qual é o estilo de vida ,
12- existe inflamação crônica subclínica.

O primeiro desafio junto ao paciente é descobrir quais os nutrientes que estão faltando ou em excesso. O segundo desafio é descobrir se estão presentes elementos estranhos ao meio interno e às células. Muitas vezes, a correção dos desvios encontrados é suficiente para proporcionar o necessário equilíbrio metabólico/ energético requerido para retornar novamente o paciente ao estado de saúde.

Esta primeira abordagem da Medicina Biomolecular/ortomolecular constitui-se nos rudimentos, na parte geral comum a todas as especialidades médicas, sem a qual nenhum tratamento clínico ou cirúrgico, por mais sofisticado que seja, atingirá a sua máxima eficácia. O pensamento lógico, comprovado por inúmeros trabalhos científicos é simples: deve-se introduzir nas células e no meio interno os elementos químicos que porventura estejam faltando e retirar os elementos em excesso, geralmente estranhos ao organismo. É fácil compreender que um organismo sem deficiências e sem substâncias estranhas reagirá muito melhor a qualquer tipo de tratamento. E muito mais que isso: Se o organismo estiver saudável, ele estará em melhores condições de assim continuar, pois todos os seus mecanismos de defesa estarão em pleno e completo funcionamento.

Um comentário:

  1. Que bom que pessoas a Lidionete existam. Na verdade, não podemos desistir do ser humano, ou ficaríamos todos loucos. O ser humano, pode ser definido como o único animal que, planta verduras com venenos para comerciá-la e não a consome, pois contém veneno; outros, investem bilhões em pesquisas tecnológicas, a exemplo da informática e se negam a investir em uma pesquisa, tipo, do avelós, pois correriam o risco de colocar em risco o império da indústria farmacêutica. O ser humano, lamentavelmente, se ilude ao pensamento de que, tendo dinheiro, fortuna, tudo pode, até mesmo comprar saúde: grande engano, enquanto se preocupa em ganhar mais e mais dinheiro, aforturna-se, a ciência, as pesquisas em pról da humanidade, da qual ele mesmo se isere, estão desprovidas de investimentos, incentivos, etc... Ouço dizer, sem medo nenhum de estar errado, que a nossa atual medicina, que se diz "avançada" está ainda na idade da pedra, se compararmos com outras tecnologias onde se investiu,massissamente, buscando o lucro, tal como as armas nucleares e químicas, a informática em geral, as naves espaciais, os sofisticados aviões e muitos outros avanços tecnológicos que surgem, dia a dia, mas sempre, buscando o lucro, sempre o lucro. Já, em busca da própria saúde, na cura de doenças, a história é outra: do pouco que se investem em pesquisas de medicamentos ou algo relacionado à medicina, o intento primordial não é o bem comum e sim o lucro com a petente, com a venda de medicamentos ou aparelhos . Por isso, reafirmo, o homem, enquanto ser humano, pensa que está a salvo de tudo e de todos, obtendo fortuna,pobre engano. Há que se reconhecer, que o ser humano já foi bem mais humano, bem melhor, a exemplo,da Carlos Chagas, Louis Pasteur,Gregor Mendel,Oswaldo Cruz,Adolpho Lutz,Vital Brazil,Nise Silveira,Mauricio Rocha e Silva ,Mario Schenberg ,Fritz Feigl, Hipócrates,Albert Sabin, detre outros notáveis, que não tinham por trás de suas pesquisas nenhuma multinacional ou investidor e não buscavam a fortuna, senão o bem comum. O bem comum era o fim, o objetivo. Antigamente, no tempo em que um fio de bigode valia mais do que documentos cartoriais e sentenças judiciais, o homem pensava no bem comum, no coletivo, na humanidade. Basta ver, que com muito menos recursos, construiam divesos hospitais, Santa casas e, a maioria delas, estão aí, até os dias de hoje. Pobre ser humano, pobre de nós humanos, que gastamos a saúde para fazer (ou tentar) fazer fortuna, para gastá-la, depois, em busca da recuperação da mesma, sendo contudo, tarde demais, já que não invenstiu no principal: no ser humano, pobre e miserável mortal.
    Joaquim de Sousa Lima é pósgraduado em diversas áreas do direito, um visionário desiludido com a humanidade, que se envergonha, por vêzes, de ser humumano,que sente horror de ver tantos desvios de caráter em pssoas públicas ou que exercem cargos elevados.
    joaquimslima@terra.com.br

    ResponderExcluir