terça-feira, 5 de maio de 2009

Chá Verde - polifenóis impedem desenv.do câncer

Polifenóis do chá verde impedem desenvolvimento do câncer em múltiplos níveis

Os polifenóis presentes no chá verde ajudam a prevenir a expansão do câncer de próstata, atingindo as vias moleculares que fecham a proliferação e expansão dos tumores celulares, bem como inibindo o crescimento dos vasos sangüíneos que nutrem o tumor.

Uma equipe de pesquisadores do University of Wisconsin, em Madison e do Case Western Reserve University, em Cleveland, documentaram o papel dos polifenóis do chá verde (GTP, em inglês) na modulação das vias moleculares em células de câncer de próstata conduzidas pelo fator-1 de crescimento similar à insulina (IGF-1, em inglês) em modelos de camundongos para câncer de próstata humano.

"O consumo de GTP leva a níveis reduzidos de IGF-1," disse Hasan Mukhtar, Ph.D., do Departamento de Dermatologia na Universidade de Wisconsin, o autor sênior do estudo. "GTP também leva ao aumento dos níveis de uma das proteínas de ligação do IGF-1, proteína-3 ligante do fator de crescimento de insulina".

Essas observações trazem significado aos estudos que indicam que aumento dos níveis de IGF-1 está associado ao aumento dos riscos de diversos cânceres, como os de próstata, mama, pulmão e cólon. A modulação de GTP das células de crescimento via eixo IGF-1 coincide com a produção limitada ou fosforilação de proteínas chaves para a sobrevivência de células, incluindo PI3K, Akt e Erk ½, a pesquisa indicou. A via molecular PI3K nas células, a qual inclui Akt e Erk ½, trabalha para promover a sobrevivência das células, ao invés da morte celular programada, também conhecida como apoptose.

GTP também causou expressão reduzida de proteínas conhecidas por estarem associadas à metástase das células cancerígenas. GTP inibiu os níveis de ativadores de plasminogênio de urocinase assim como a matriz metaloproteinases 2 e 9, móleculas celulares ligadas à metástase.
Os polifenóis do chá verde contribuíram para minimizar o desenvolvimento tumoral controlando a quantidade do fator de crescimento endotelial vascular (VEGF, em inglês) no soro dos modelos de camundongos com câncer de próstata.

A redução de VEGF pode ser resultado da supressão induzida de GTP dos níveis de IGF-1. O VEGF recruta e desenvolve novos vasos sangüíneos para levar nutrientes ao desenvolvimento de tumores. Reduzindo a quantidade de VEGF, GTP trabalha para minimizar a vazão de nutrientes e o suporte ao crescimento do tumor.

Colegas de Mukhtar que contribuíram para o estudo incluem Vaqar Mustafa Adhami, Imtiaz Ahmad Siddiqui e Nihal Ahmad da Universidade de Wisconsis; e Sanjay Gupta da Case Western Reserve University.

Fonte: Cancer Reseach, 01/12/2004
Link: http://www.emedix.com.br/not/not2004/04dez01uro-cr-gtp-cancerprostata.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Carregando...