sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O Livro Negro do Açúcar

Ao contrário do que todos pensam, inclusive muitos médicos, nutricionistas e até químicos, o açúcar não é um alimento. Tido como uma espécie de mel de abelhas em pó, na verdade ele está mais para uma pólvora branca, travestida de alimento, que vem sendo criminosamente adicionada aos alimentos: da mamadeira do bebê à xícara de chá do idoso.
Composto químico puro isolado de uma gramínea, o açúcar impregna a alimentação da humanidade contemporânea transformando-a numa ração patogênica.
O açúcar é uma substância agressora do organismo. Além de ser o grande responsável pelas cáries dentárias – isso mesmo, se o açúcar fosse varrido da mesa as cáries desapareceriam -, ele agride diuturnamente vários sistemas do corpo: o endócrino, o imunológico, o nervoso e o vascular; e especialmente o metabolismo, do qual dependem todas as funções do organismo.
A dieta açucarada moderada empurrou a humanidade para a era das doenças crônicas, metabólicas e degenerativas. Se quisermos nos livras das epidemias de cárie dentária, obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, etc., teremos que, em primeiro lugar, deter o avanço da ditadura do açúcar e expulsar da mesa esse corpo estranho, doce e nocivo.
Fernando Antonio Carneiro de Carvalho, autor e pesquisador, passou a se aprofundar no assunto após ser acometido por um diabetes mellitus inesperado. Foram muitos anos de pesquisa até resultar neste livro.

Um comentário:

  1. Como é maravilhoso termos acesso a literaturas tão esclarecedoras e, que confirmam as instruções dadas, por nosso Deus, lá no Éden. De que a nossa alimentação deve ser a que a natureza produz. Obrigada por esse post.

    Bia Nascimento

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog

Carregando...