terça-feira, 25 de agosto de 2009

Gustavinho

Na última quinta-feira tive a honra de conhecer uma “pessoinha” muito especial. O lindo bebê da foto ao lado é o Gustavinho, de apenas 10 meses que desde seu nascimento passa por situação bastante complicada.
Ele nasceu quanto sua mamãe estava no 6º. mês de gestação. Ela havia ido para uma consulta no hospital, quando o médico, no momento que escutava seu coraçãozinho, notou que ele parou de bater. Uma parada cardíaca durante uma consulta de rotina! Como esta consulta ocorreu no hospital, tudo foi agilizado para uma cesariana de emergência. Demorou aproximadamente 10 minutos e o Gustavinho estava sendo retirado. Milagrosamente foi reanimado e seu coraçãozinho voltou a bater. Era muito pequenininho... Correu enorme risco de morte e sobreviveu!
Só que após exames, foram constatadas graves seqüelas neurológicas. O cérebro havia ficado sem oxigenação por tempo suficiente para danificá-lo em diversas regiões:
- O Gustavinho não consegue engolir – sua alimentação é toda por sonda.
- Sua audição foi comprometida – não escuta absolutamente nada e também não emite qualquer som... Ele não sabe chorar... Quando alguma coisa o incomoda, “lagriminhas” saem de seus olhinhos.
- Também não consegue “firmar” o pescocinho, portanto não consegue sentar.
- Os médicos também dizem que muito provavelmente sua visão foi afetada.
- Ainda não consegue respirar sozinho por muito tempo, havendo necessidade de oxigênio quase que constantemente.
Dos seus 10 meses de vida, mais de 9 foram na UTI de uma das unidades do Hospital São Luiz, aqui em São Paulo, um dos melhores hospitais da cidade. Passou pouquíssimos dias em casa, em esquema de “Home Care”, mas logo houve a necessidade de regressar à UTI do Hospital.
Desde seu nascimento, o Gustavinho está nas minhas orações e fiquei muito feliz com a aportunidade de conhecê-lo pessoalmente.
Na mesma quinta a noite passou por um procedimento cirúrgico pra “ajustar” a traqueostomia que estava com problemas. À noite, minha amiga Estela ligou avisando que correu tudo bem no procedimento, graças a Deus.
Somente um milagre irá livrá-lo da situação que se encontra. Meu coração ficou partido ao ver aquele anjinho lindo nesta condição. Por que, meu Deus? Por que???
Infelizmente não temos respostas nem explicações pra muitas coisas que acontecem nesta vida. Este é um mistério para o qual só teremos uma resposta definitiva na eternidade...
Mas enquanto isto, podemos contar com Deus ao nosso lado, nos confortando e nos ajudando a superar as coisas que por enquanto, não podem ser mudadas...
Mas jamais devemos perder a fé e a esperança. Milagres existem e acontecem a todo momento.
Convido aos meus amigos a acrescentarem o Gustavinho em suas orações.
Deus é poderoso e pra Ele o impossível não existe!

4 comentários:

  1. Lidionete

    Com certeza lembraremos do Gustavinho em nossas preces.
    Mesmo que não consigamos entender, tudo que ocorre na vida tem um fundamento. Nada acontece por ocaso e esta e a maneira que Deus encontra para que possamos evoluir.

    Abraços

    Ari

    ResponderExcluir
  2. Obrigada amigo Ari!
    Infelizmente o Gustavinho continua internado na UTI e na mesma situação...
    abraço!

    ResponderExcluir
  3. ooi
    gostaria de saber do gustavinho, pode me dar noticias?
    grata.
    clara.sp.

    ResponderExcluir
  4. Olá Clara, ontem mesmo tive notícias do Gustavinho. Dia 13/03 ele completou 1 ano e 5 meses e está bem crescidinho. Está em casa e consegue ficar boa parte do tempo sem o aparelho de oxigênio . Faz bastante fisioterapia (3 vezes ao dia) e já está conseguindo firmar a cabecinha e mexe as mãozinhas sem parar. Faz também seções de fono, por causa dos problemas de audição. Tem 5 dentinhos, mas ainda não se alimenta por via oral, pois não consegue deglutir. Mas a fonoaudióloga tem estimulado bastante. Ela molha um cotonete em suco de maracujá e congela e ao colar na sua boquinha, ele sente o sabor azedinho e faz careta, o que é um ótimo sinal que seu paladar está preservado, pois consegue distinguir o sabor.
    Que Deus abençoe muito você Gustavinho.
    Que a medicina avance o mais rápido possível e que surja algum tratamento capaz de resolver o problema do Gustavinho. Sabemos que os tratamentos com células-tronco conseguem recuperar lesões cerebrais tidas como irrecuperáveis até então...

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog

Carregando...