terça-feira, 25 de agosto de 2009

Avelós é Eficiente Contra o Câncer

A matéria reproduzida abaixo foi notícia no jornal "Tribuna do Norte", no dia 12/07/2009 - e a reportagem é de Carla França e encontra-se no link: http://www.tribunadonorte.com.br/noticias/115470.html

De uma garrafada (preparo de ervas medicinais) tipicamente nordestina pode surge a mais nova esperança no tratamento contra o câncer. O produto, chamado de AM-10, foi desenvolvido a partir de uma planta conhecida como avelós e se mostrou eficaz nos primeiros testes realizados em pacientes terminais da doença.
“Nos testes in vitro a droga funcionou bem contra as células do câncer, em seguida testamos em ratos e cachorros e depois em pacientes terminais da doença e que já utilizaram outras drogas. Nesses casos também tivemos resultados positivos. Não é uma panaceia que vai curar todos os tipos de cânceres. Temos sim um produto brasileiro que vai ser uma ferramenta muito boa nas mãos dos médicos para o tratamento de diversos tipos da doença”, disse o farmacêutico e coordenador da pesquisa, Luiz Pianowski.
Durante essa primeira fase, começaram a surgir surpresas com relação à eficácia da droga. Uma paciente terminal de câncer e outras quatro pessoas que serviram de cobaias tiveram não só uma estabilização do quadro clínico, como também a redução das dores que a doença provoca. “Descobrimos uma molécula do avelós que é potente no combate à dor, por isso a droga também pode ser utilizada como analgésico e anti-inflamatório. Além da ação de conter ou reduzir o avanço da doença através de um processo chamado apoptose celular”, explicou Luiz Pianowski.
Apoptose é uma espécie de suicídio celular programado e no caso do AM-10, ele induz, aparentemente, apenas a destruição das células cancerígenas. “Diferente do que acontece na quimioterapia, que destrói, inclusive, as células humanas, deixando os pacientes mais debilitados. Essa droga é menos lesiva porque vai direto na célula do câncer”, disse o farmacêutico.
Com isso, a droga tem o potencial para, caso não haja a regressão, pelo menos conter ou reduzir o avanço da doença, induzindo a apoptose de muitas das células do tumor.
Essa primeira fase de testes já foi concluída e a previsão da equipe de Luiz Pianowski é que a segunda etapa já comece em julho. O tratamento será realizado em seis hospitais do Brasil -nenhum deles no Nordeste – inicialmente com160 pessoas e busca descobrir a dose melhor tolerada pelos pacientes.
“Um possível efeito colateral é a diarreia, então tentaremos ver a dose máxima que podemos dar sem que isso se torne um problema. Dependendo do resultado, poderemos pular a terceira fase dos testes, que geralmente é feita com pacientes que não estejam com a doença em estado muito avançado”, explicou Pianowski.
A partir daí, os cientistas vão buscar aprovação da droga para que chegue ao comércio já no próximo ano. “Geralmente as pesquisas para a criação de novos medicamentos duram em média dez anos, mas graças à eliminação da burocracia e aos investimentos feitos por um empresário nordestino – os custos estão ente R$25 milhões e R$27 milhões – conseguimos diminuir esse tempo”, disse Luiz Pianowski.
Outra vantagem, segundo o farmacêutico, é o custo do medicamento. Apesar de ainda não existir um preço de comércio definido para a droga, o farmacêutico acredita que o valor seja mais em conta do que os medicamentos atuais, que podem chegar até R$13 mil.
Não são todos os pacientes que podem participar dos testes. É preciso que essas pessoas se enquadrem no protocolo de procedimento feito nos hospitais que vão realizar os testes. Que quiser tirar dúvidas sobre os testes pode mandar um e-mail para os seguintes endereços: secretaria@amazoniafitomedicamentos.com.br e secretaria@pianowski.com.br.

Pesquisa teve início há seis anos

A pesquisa teve início há seis anos quando o empresário do ramo de bebidas, Everardo Ferreira Telles, procurou o pesquisador Luiz Pianowski, proprietário de uma empresa de consultoria farmacêutica para desenvolver uma pesquisa com a avelós.
Depois de observar a melhora de um parente, que tinha câncer, após tomar a famosa ‘garrafada’ feita com avelós, ele resolveu investir em pesquisas.
A avelós é uma planta típica das regiões Norte e Nordeste do país. Sua ação medicinal já era mencionada na cultura popular, o que motivou a indústria farmacêutica a analisar sua ação.
Encontrada com alguma facilidade no Ceará, a planta avelós, poderá se tornar o primeiro medicamento feito, totalmente no Brasil, para a cura do câncer.

RN vai receber laboratório de refino

O Rio Grande do Norte vai receber o primeiro laboratório de refino de avelós. A partir do próximo mês, o farmacêutico Luiz Pianowski vem morar em Natal parar agilizar a construção do laboratório.
Fomos ver uma propriedade que tem muito avelós. “A matéria prima vai ser feita aqui, no laboratório de refino da substância. O local ainda não está definido”, disse Pianowski que vai comandar o laboratório.
A substância já é produzida, em pequena quantidade, em Bragança Paulista, onde ele mora, mas tudo vai ser transferido para o RN, já que existe uma grande oferta da planta.
Outros pesquisadores já foram contratados para trabalhar no laboratório para estender a quantidade do plantio do produto, que também poderá ser exportado. “Quem sabe a indústria do medicamento também não venha para cá. Vamos tentar conversar com o secretario estadual de saúde para ver o que o Estado pode oferecer, mas nada relacionado a ajuda financeira”, disse Pianowski.

Fonte: http://www.tribunadonorte.com.br/noticias/115470.html

Link da reportagem exibida no Programa Domingo Espetacular sobre o avelós e o andamento das pesquisas:
http://www.youtube.com/watch?v=e3BEdsFbqPA

Link sobre as Pesquisas no Hospital Albert Einstein:
http://www.einstein.br/Pesquisa/Paginas/Pesquisa-com-planta-amazonica-avelos.aspx

5 comentários:

  1. Fiquei muito feliz por saber que esta planta e incrivel no combate ao câncer. Uma amiga aqui na minha cidade está com câncer perigoso e ja vinha fazendo um tratamento alternativo usando vários tipos de suplementos: por exemplo: Cogumelo,cartilagem de tubarao e outros os resultados sao animadores os tunores estao reduzindo,e recebeu recentemnete a informçao por uma pessoa aqui tambem de Ssa-Ba que o pai dela ficou curado do cãncer de prostata com avelós.
    esta amiga passou tambem a usa-lo. Passei tambem um metodo usado no japao para a cura de várias doenças inclusive câncer, tomando água em jejum. mais informaçoes com detalhes.www.universovariedades.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo seu contato!
    Vamos torcer pra que estas pesquisas sejam concluidas o quanto antes e muito mais pessoas possam então ser beneficiadas.
    abraço!

    ResponderExcluir
  3. como faço para me inscrever para receber o tratamento,pois tenho um ca de mama em estado avançado já comprometido axila nervos do cravicula e agora um nódulo de 1 cm no pulmão,gostaria de receber o tratamento como experiência..
    grato..aquaro uma resposta... Marcia

    ResponderExcluir
  4. Olá Márcia, no site do Hospital Albert Einstein você encontra maiores explicações sobre como se increver, caso preencha os requisitos exigidos pela pesquisa. Começou a fase II do estudo com avelós. Veja este link: http://www.einstein.br/espaco-saude/tecnologia-e-inovacao/Paginas/avelos-um-aliado-contra-o-cancer.aspx
    Deus te abençõe!
    abs

    ResponderExcluir
  5. Eduardo (dusab@uol.com.br)4 de dezembro de 2011 21:27

    Tive um carcinoma de orofaringe espino celular em T4, sem opções de cirurgia, fiz todos tratamentos convencionais, rádio e químio, que não extinguiram totalmente o tumor, tive sequelas terríveis, como a inflamação do nervo trigêmeo, aonde nenhum medicamento resolvia, e os médicos todos profs. afiançaram que estas dores eu teria por no mínimo de um a vários anos, após 5 meses descobri o avelos, e em 4 dias não tinha mais dor nenhuma, e o tumor regrediu de uma forma que o médicos nunca tinham presenciado ficaram sem saber o que dizer, simplesmente, hoje acreditam na seiva, só não podem indicar, pois como dizem, não está provado cientificamente.
    Fazer o que, e com tanta gente morrendo de graça, quando na pior das hipóteses poderiam tomar e confirmar sua eficácia, como fiz, pois quem está com câncer qualquer esperança é válida.
    Então peço que a ciência deixe de ser menos hipócrita, pois até hoje não se tem notícias de que alguém tenha morrido por ter ingerido o avelos, só se fala dele beneficamente, pela experiência e sabedoria popular

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog

Carregando...