Visualizações desde JUL 2010

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Avelós em fase avançada de pesquisa: o primeiro medicamento oncológico nacional

Primeiro fitoterápico brasileiro para tratamento de câncer de mama está em fase avançada de pesquisa
O primeiro fitoterápico brasileiro desenvolvido para o tratamento do câncer de mama inicia uma nova fase de pesquisa clínica. Os estudos visam a atender a todos os pré-requisitos para o registro e a aprovação final do medicamento pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os estudos clínicos serão realizados com pacientes do sexo feminino, com diagnóstico de câncer de mama metastático, ou seja, que já tenham a doença espalhada para outra parte do corpo. Nesta fase, o tratamento substitui as terapias convencionais, como a quimioterapia, pelo novo medicamento fitoterápico batizado de AM 10. No programa, cada paciente receberá um comprimido 3 vezes ao dia, o que permitirá verificar a atividade terapêutica da droga, avaliar a possibilidade de controle da doença, o perfil de toxicidade e a ocorrência de efeitos colaterais.

“Isolamos uma parte das substâncias do Aveloz (planta medicinal) e concluímos a fase pré-clínica com os testes em células e animais. Com os resultados positivos, vamos agora ministrar o princípio ativo para pacientes e verificar a eficácia do medicamento”, explica o coordenador da pesquisa, Luiz Pianowski. “Descobrimos que o AM 10 tem uma ação citotóxica, ou seja, que mata as células, e outra apoptótica, que incentiva o suicídio delas. Mas observamos também uma ação seletiva da substância, focada em células modificadas (cancerígenas), ou seja, ela mata mais células tumorais do que células vivas”, complementa.

Esta ação seletiva representa um grande benefício para o tratamento de pacientes com câncer e uma vantagem do fitomedicamento em relação às terapias tradicionais. Em quimioterapias, as substâncias administradas matam as células cancerígenas, mas também as sadias.

Os institutos parceiros já estão convocando os pacientes interessados em participar da pesquisa clínica. O tratamento gratuito e com duração aproximada de seis meses será realizado nos seguintes institutos: Faculdade de Medicina do ABC, Hospital Albert Einstein, Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho, Hospital Sírio Libanês e Centro Paulista de Oncologia. A pesquisa é coordenada pela Pianowski & Pianowski, empresa de Pesquisa e Desenvolvimento Farmacêutico, pela PHC - Pharma Consulting, consultoria especializada em indústria farmacêutica, e pelo Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein.

O primeiro medicamento oncológico nacional
O Aveloz (Euphorbia tirucalli, nome científico) é uma planta de origem africana encontrado no Brasil nas regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste. A sabedoria popular passou a utilizar as propriedades medicinais do Aveloz no tratamento de doenças.

A partir de 2006, o laboratório Amazônia Fitomedicamentos, em parceria com os institutos referenciados, passou a desenvolver os estudos com o Aveloz, isolando o suco (látex) retirado da planta e controlando sua toxicidade. A substância foi sintetizada no Brasil a partir da planta e ganhou o nome de AM 10. Na fase pré-clínica, foi confirmada a existência de propriedades eficazes no combate de tumores cancerosos em células e animais.

Pianowski explica que, na primeira fase, o trabalho teve o objetivo de identificar e comprovar o nível de toxicidade da substância e como ela realmente age no organismo humano. A pesquisa também revelou que o Aveloz tem uma capacidade anti-inflamatória e analgésica que está diretamente relacionada à inibição do crescimento das células tumorais.

A conclusão dos estudos sobre a ação do princípio ativo em células tumorais no organismo humano dependerá ainda de uma terceira fase, em que o medicamento terá que comprovar sua eficácia em um grande número de pacientes. A partir de então, o estudo apontará para a descoberta de uma nova opção terapêutica para o tratamento do câncer e uma grande esperança no combate à doença. “Se a eficácia do AM 10 for comprovada nos próximos estudos, ele poderá se transformar no primeiro medicamento oncológico nacional, desenvolvido a partir de uma erva amazônica, levando qualidade de vida para pacientes que sofrem com a doença”, finaliza Pianowski.

Fonte: Assessoria Imprensa/Amazônia Fitomedicamentos
http://www.crf-rj.org.br/crf/noticia/2010/4/primeiro_fitoter%C3%A1pico_brasileiro_para_tratamento_de_c%C3%A2ncer_de_mama_est%C3%A1_em_fase_avan%C3%A7ada_de_pesquisa.htm

http://www.sbppc.org.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=187&Itemid=26

15 comentários:

  1. Bom dia amiga!!!!

    Estamos muito felizes pelo Vitinho e seus amiguinhos e temos a certeza de que Nosso Pai Eterno está no controle para a cura de todos!!!
    Continuamos orando por todos e na esperança de um dia conhecer o seu lindo Vitinho!!!!
    Tenham uma maravilhosa semana!!!
    Beijos nos lindos e JESUS os acompanhe todos os milésimos de suas vidas!!!
    Abraço forte!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Marcinha!
    Deus está no controle!
    Ótima semana pra você e sua família também!
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lidionete:
    Sim, estamos sabendo disso e até mesmo já divulguei o que tinha encontrado numa revista, aqui, algum tempo atrás. O avelós é uma esperança para muitos pacientes. Graças a Deus!! Um grande beijo no seu coração, bom dia ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi Suziley, seu blog contém informações valiosíssimas sobre o avelós!
    Que Deus continue abençoando estas pesquisas!
    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá a Voce. Tenho uma filha que tem uma espécie de câncer raro. Mas não quero que ela veja tal reportagem e saia tomando toda espécie de planta que surge por conta de que CURÁVEL . Não há ainda, desta planta algo que possamos traduzir como indicado a tal doença. Ela é TÓXICA se tomada indevidamente, e por conta do paciente, e ao contrário de curar poderá trazer resultado ainda piores. Seu médico é o cara indicado a dizer sim ou não. Cancer é hoje curável em qualquer parte do mundo pela atual globalização de resultados. Um médico da Índia descobre algo, um no Brasil fica sabendo - um americano coloca um resultado em um congresso todos passam a assim proceder. O Médico é o profissional da área que deverá dizer TOMA-SE OU NÃO TAL COISA. Cuidado com tais publicações.

      Excluir
    2. Olá, você cometeu um equívoco ao afirmar que o câncer é "curável em qualquer parte do mundo pela atual globalização de resultados". Bem que podia ser verdade, mas ainda falta um bom caminho... A Revista Super Interessante deste mês (MAI/13) traz como matéria de capa "Câncer, viramos o jogo". Apesar das muitas descobertas animadoras, a cura definitiva para o câncer ainda não existe. O tipo de tumor do meu filho, por exemplo, astrocitoma difuso / Glioblastoma, está no grupo dos que ainda não existe remédio capaz de curá-lo...
      Nestes casos, privar o paciente de buscar outras alternativas é crueldade...
      Meu filho não usa avelós, mas toma vários suplementos há mais de 5 anos, que só tem melhorado e beneficiado sua saúde. Como o tipo de tumor que ele tem não responde à radio e quimio, decidi fazer dessa forma por conta própria, após intensa pesquisa. Se está dando certo, vou continuar, independente do médico recomendar ou não.
      É claro que eles nunca recomendam, pois não prescrevem algo que não conhecem e também que ainda não tenha estudos científicos suficientes... Isso é precaução e eles tem razão em parte...
      Mas nos casos que o tratamento protocolar é apenas paliativo, o paciente é que deve decidir o melhor caminho a seguir.

      Excluir
  5. Deveríamos ter estudado muito mais as "folhas de mamão", a "própolis verde", a "graviola", a "mandioca", a "romã", etc, e mesmo a "babosa", já que todas se mostraram com certa eficiência contra o câncer, mas foram patenteados (roubados) por japoneses e estadunidenses seus princípios ativos. Estamos perdendo nossa flora medicinal enquanto a TV nos engana dizendo que nossos tesouros "não prestam pra nada"...
    Isso sim é lamentável!!!!

    Marco

    ResponderExcluir
  6. Ah, esqueci da "erva de São-Simão", claro!

    Marco

    ResponderExcluir
  7. Marco
    Infelizmente não há interesse em estudar "moléculas" naturais que não trarão os fabulosos resultados financeiros das substâncias químicas, que não se enquadram na lei da biodiversidade...

    ResponderExcluir
  8. Eunice Rodrigues Sampaio17 de abril de 2012 00:47

    Minha filha tomou avelós, graviola, babosa com mel e rum Umas garrafinhas de um líquido verde indicada por um japonês,(cada garrafinha 6cms R$ 500,00. ela guardava na geladeira, comprou 5. Para carcinoma não existe remédio para outros tumores pode até ser.Meu neto não crê em mais nada.Ele diz Vó orei tanto e DEUS não me ouviu. Perdí tbm minha professora Marcia de matemática.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa Eunice, muito triste seu relato. Infelizmente apesar de fazermos tudo que está ao nosso alcance, ainda pode não ser suficiente...
      Nossa, que garrafinha era esta de 6 cm por R$ 500,00?? Tudo que é caro tenho lá minhas desconfianças... Acredito muito nos benefícios de plantas e alimentos naturais, que ajudarão o organismo na luta contra a doença, mas podemos encontrar quase tudo de graça ou a custo baixo e acessível a todos. Os mais baratos são os que eu mais acredito...
      Quanto ao seu neto, imagino como deve ser difícil.
      Que Deus os ajude a superar esta grande dor. Um dia entenderemos os propósitos da vida e veremos que Deus sempre faz o melhor, independente das circunstâncias.
      grande abraço!

      Excluir
  9. Quem tem câncer, e ai vai meus desejos mais que sincero de cura a todos, mas MUITO CUIDADO AO TOMAR TAL GOTA DESTA PLANTA, uma vez que nada há de confirmado que faça o desejado efeito. Lê-se de tudo por aqui, mas seus médico deverão saber disto sob pena de uma intoxicação maior do que o desejo de CURA. ESTÁ CONFIRMADO QUE AVELOZ É TÓXICA e por assim dizer CUIDADOS DOBRADOS. Tomara DEUS que seja realmente um caminho para CURA tais estudos e que estejamos perto de muita coisa melhor. Mas por hora - ANTES DE INGERIR TAL TOXIDADE seu médico deve saber. EDUARDO

    ResponderExcluir
  10. Queria lembrar que quando anguém esta desenganado pela medicina tradicional não existe mal nenhum em buscar outras alternativas, infelizmente perdi meu pai com um tumor no cerebro mas presenciei os efeitos benefico do Aveloz, aqui em casa até um cacharro tratei e ajudei muito com essa planta, ainda mais instituições como o Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas),Instituto Arnaldo Vieira de Carvalho e a Faculdade de Medicina do ABC, estão envolvidos na pesquisas do medicamento vindo do Avelóz, existe farmacias de manipulação em varias cidade do país produzindo o remédio não custa tentar. Espero ter ajudado de alguma forma e sempre tenham fé nunca desistam. pesquise

    ResponderExcluir
  11. Método Kovacsik para câncer, para quem quiser pesquisar, há material na internet.

    ResponderExcluir