terça-feira, 28 de abril de 2009

OUT 2006 - Guararema / Indiozinho

O Vitor continuava fazendo terapia psicológica, só que estava sendo resistente em ir às seções. Muitas vezes ia chorando... Na escola também não queria ir. Ele não falava conosco o que ocorria na escola. Depois descobrimos que havia um garoto que estava querendo que o Vitor falasse com ele à força. A mãe deste aluno disse à professora que o filho não aceitava o fato de o Vitor não falar. Num dia, bateu no Vitor por este motivo. Ele chegou perto do Vitor e começou a “socá-lo”...Dói a alma só de pensar nisto... O Vitor não falou pra nós deste incidente. Ficamos sabendo pela professora, que presenciou a cena e interveio. A escola tomou providências e o garoto foi até suspenso. O Vitor sempre foi uma criança amável, pacífica e terna. Percebi que as crianças o estavam destratando ... Em uma ocasião, aproveitei a reunião de pais para conversar com os pais dos amiguinhos dele. Expliquei a situação e houve compreensão imediata. A partir daquele dia o Vitor não mais criou resistência em ir à escola...

Que coisa mais fofa o meu indiozinho!!! Estava com 5 anos e meio
Olha só o bocão do Vitor almoçando na beira da piscina em um sítio em Guararema... Era lazanha...
Passeando no Parque em Guararema

Um comentário:

  1. Algumas crianças infelizmente são ruins. Que pena que seu menino teve que sofrer agressão para ser resolvido.

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog

Carregando...