quarta-feira, 13 de abril de 2011

Victor Moura: História de Superação e Força

Desde que passei a me relacionar virtualmente com pessoas que enfrentam batalha semelhante à nossa, tenho acompanhado muitas histórias de luta, fé, garra, força, superação. De uma forma ou de outra essas pessoas passam a fazer parte da nossa vida, pois oramos e torcemos uns pelos outros, vibramos com as alegrias, e também choramos com as derrotas e decepções.

O Victor é um jovem baiano, de Salvador e o meu primeiro contato com ele foi em julho de 2009, através da comunidade do Orkut “Batalha contra o câncer”. E foi lá também que ele mesmo abriu um tópico, de título “Vamos lá...Minha História de Superação e Força” e passou a compartilhar da sua luta. Está publicada em uma comunidade aberta, portanto vou relatar aqui um resumo da jornada do valoroso jovem Victor Moura...

Foi em outubro de 2007, quando tinha 20 anos, que após uma partida de futebol, sentiu uma dor no joelho direito...

Abaixo depoimento do Victor, realizado no dia 31/07/2009:

“Em outubro de 2007, depois de uma partida de futebol, senti dores no joelho direito, e acreditei serem provenientes de uma pancada qualquer tomada durante a partida. Imaginei que fosse passar logo em seguida, depois de alguns dias de gelo e massagem. Passou um mês, a dor continuava, mais outro, a dor começava a piorar, chegando momentos em que faltava força na perna para caminhar. No terceiro mês de dor incessante, procurei um médico, ortopedista, e como sempre, ele reportou ser “tendinite”, me recomendando fisioterapia de imediato, e passando exame de ressonância magnética. Para minha sorte acabei preso num engarrafamento no dia em que começaria a fisioterapia, e acabei faltando. Sorte porque o meu caso não era de uma simples tendinite, era um tumor ósseo maligno, OSTEOSSARCOMA.
Até então não sabia do diagnóstico, mas já suspeitava ser algo ruim pela atenção que a clínica de exames estava me dando,solicitando um segundo exame, assim como a urgência de marcar um médico, por parte de minha família, que já sabia mais ou menos do que se tratava, omitindo de mim a notícia até então. No final de fevereiro de 2008, foi dado o diagnóstico, estava com um tumor na tíbia direita. O pior foi ter esta notícia sem nenhum pudor, ali frente a frente com o medico, que não me escondeu nada e disse que alem de estar com o problema, ele não poderia garantir que eu pudesse continuar com minha perna. Palavras duras e frias, mas sinceras naquele momento. O que mais me deixou triste foi saber que em plenos 20 anos de idade e com tudo na vida dando certo, eu teria que parar faculdade, sair do trabalho, adquirir forças físicas e psicológicas para encarar esta nova fase que estava entrando.
Comecei a luta em março de 2008, fiz a biópsia e foi detectado o problema, era realmente um OSTEOSSARCOMA.Exames de tomografia do pulmão também detectaram nódulos, provenientes desse tumor maligno, que tem característica justamente passar para o pulmão em alguns casos. De imediato comecei as quimioterapias, sem a certeza de continuar com a perna ou não. Ao final de 4 quimioterapias finalmente operei, em julho, e depois de longas 6 a 7 horas de cirurgia, tive o membro preservado, foi retirado cerca de 15 cm de osso junto com o tumor, que tinha 9 cm, e colocada uma prótese de 15 cm no lugar, na região da tíbia, preservando o fêmur e os demais ossos.
Porem após o tratamento do tumor na tíbia, quando pensei que a batalha estava finalizada, veio a notícia que meus médicos já sabiam e eu não imaginava ser grave também. Pela metástase pulmonar , eu teria que operar pois os nódulos não haviam diminuído. Operei o lado direito do pulmão, numa cirurgia que teria que ser os dois lados, porem, eu não teria resistido a cirurgia se o meu médico tivesse operado ambos os lados. Após um bom período de recuperação, precisei voltar a fazer quimioterapia, mas os nódulos do pulmão não diminuíram, pelo contrário, aumentaram...
Hoje vivo numa grande dúvida: Será que viverei por muito tempo para servir de lição e apoio para muitas pessoas que assim como eu, precisarão de ajuda para encarar suas dificuldades e problemas?
Muita gente sabe que não dá pra ser forte o tempo todo, e garanto a todos aqui que tenho sido FORTE, mas em muitos momentos acabo fraquejando. O apoio da família e amigos nesse momento foi e está sendo fundamental para minha caminhada.
Recentemente recebi a notícia da minha médica que para o meu caso, as quimioterapias não estão sendo úteis, e assim ela encerrou os ciclos, em busca de alguma outra alternativa, que ela está a estudar.
Só gostaria de pedir apoio nesse momento, seja com orações, seja com palavras de encorajamento, seja com histórias de superação, enfim, apoio para que eu possa seguir nessa batalha e ao final de tudo possa olhar para trás e dizer: “ VENCI ESTA BATALHA!”

E os médicos começaram então fazer contato com outros centros de tratamento, para encontrar alguma opção para o jovem Victor. Cogitou-se sobre transplante com células tronco em São Paulo, mas infelizmente não se aplicaria no seu caso.

Até então estava assintomático com relação à metástase pulmonar, mas em setembro 09 começou a sentir dores do lado direito do pulmão, ao respirar. Iniciou então seções de quimioterapia com as drogas Metrotexati, Cisplatina e Adriamicina. Os efeitos colaterais foram intensos, mas com muita garra superou.

O Victor é inteligentíssimo e na época do diagnóstico, cursava a faculdade de Administração com habilitação em Markenting, mas teve que interromper por um tempo para se dedicar ao tratamento. Mas regressou e em fevereiro de 2010 foi a formatura, um dia muito marcante e especial em sua vida.

Também em fevereiro de 2010, os exames de tomografia constataram que os nódulos localizados na extremidade dos pulmões haviam diminuído e foi a primeira vez que apareceram resultados favoráveis visíveis. Mas infelizmente não poderia prosseguir no tratamento que vinha sendo submetido até então, pois já tinha atingido a dose máxima que o organismo agüentaria, sem causar insuficiência cardíaca. 
Foi então que surgiu uma opção de tratamento... Em março de 2010 veio para São Paulo para participar de um Novo Protocolo de Pesquisa, de uma droga chamada “Yondelis”, que era a mesma que o então vice-presidente José Alencar vinha usando. E  consistia em seções a cada 21 dias, realizadas no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. E teve a oportunidade de se encontrar com José Alencar... Segundo palavras do Victor, foram momentos gratificantes ao lado daquele grande guerreiro e “rapaz de fibra, que em plenos 78 anos de vida, mostrava uma juventude incrível!”
Em maio de 2010 foi realizada tomografia para avaliar a resposta ao tratamento e o resultado foi muito bom segundo os médicos, pois alguns nódulos calcificaram e o maior que tinha 8 cm, diminuiu para 7,4 cm.
E o tratamento prosseguiu, sem reações adversas, apesar da baixa imunidade, e usava injeções de granulokine. Vinha para São Paulo a cada 21 dias, para realizar este tratamento experimental. Foi o primeiro caso de osteossarcoma no Brasil que utilizou este tipo de droga.

Em junho 2010 os médicos diminuíram a dose do quimioterápico, pois o sangue estava demorando para recuperar plaquetas, leuncócitos e hemoglobina. Outra tomografia foi realizada e o resultado foi “doença estabilizada”. Os médicos ficaram felizes, pois estabilizar a doença é uma grande vitória.

Mas em outubro de 2010, a tomografia constatou que alguns nódulos do pulmão aumentaram e os médicos suspenderam a quimioterapia que vinha fazendo no Sirio Libanês, com o medicamento Yondelis, pois não estava respondendo mais. E a indicação foi de utilizar uma quimioterapia oral, em casa, até que surgisse algum novo protocolo de pesquisa que se encaixasse em seu caso. Voltou também a sentir dor no joelho operado. Fez tomografia e o ortopedista solicitou biópsia, que acusou novo tumor... Apareceu também uma ingua na região da virilha. Não teve outro jeito a não ser a amputação da perna e esvaziamento ganglionar na região inguinal. A cirurgia ocorreu no dia 18/11/10, no Hospital Santa Izabel, em Salvador. E voltaram também as dores no pulmão... Tudo isso o deixou muito abalado. Mesmo após a amputação, continuavam as dores na perna, que é conhecida como "dor fantasma", pois o membro não mais existe... Foram necessários analgésicos muito potentes, inclusive morfina.
A cicatrização correu tudo bem e começou fisioterapia em casa. Continuava com quimioterapia oral, para tratar os nódulos do pulmão.

Próximo ao natal de 2010 a situação se complicou, pois sentiu dificuldade para respirar, tosses secas, azia, queimação, dores abdominais. Ficou bastante abatido e desanimado. Vários dias internado. Em janeiro de 2011, uma tomografia constatou o aprecimento de nova lesão na região do mediastino, de 15 cm, entre o pulmão e o coração, que comprime e provoca crises de tosse, deixando-o cansado e com falta de ar. Foi indicado então 5 seções de radioterapia para tratar este novo tumor. Teve que ser acompanhado na UTI, fazendo uso de noradrenalina para normalizar a pressão arterial que ficou alterada. Sua taxas sanguíneas estavam baixíssimas. Recebeu bolsas de sangue e plaquetas. Segundo os médicos, houve um pequeno derrame pleural...

E o nosso grande guerreiro melhorou e mesmo ainda não totalmente recuperado, teve alta. Os médicos acharam que seria melhor continuar recuperando-se em casa. E no dia 13/02/2011, escreveu o seguinte depoimento no seu tópico da comunidade BCC do Orkut:

"Dia 28/01 foi marcante pra mim, pois de repente resolvi agradecer a Deus por tudo que ele havia feito em minha vida, independente do momento pelo qual estava passando, pelas dificuldades, por ter pensado em desistir... enfim... dia 28 de janeiro de 2011, foi o dia que confessei a Deus todos meus pecados, de forma tão verdadeira, que chega chorei qd coloquei a mão na biblia... foi aquele momento que senti que Deus estava entrando mais em minha vida, e que ali ELE nao se afastaria mesmo, pq eu nao mais permitiria, como ja permiti antes.agradeci tao verdadeiramente, que foi uma coisa de me arrepiar, jamais vou esquecer...cada dia tenho prestigiado as dádivas de Deus, pois ele tem me mostrado por pequenos milagres diários que Ele existe acima de tudo, e que o caminho é Ele, e sou e serei um objeto de Deus para mostrar a multidoes o milagre que Deus fará em minha vida, alias, já está fazendo, pois eu creio na cura... estou com paz de espírito, gracas a Deus, e a cada dia que ameça começar ruim, peço a Deus que me guie da melhor forma possível para torna-lo um dia melhor.”

Em fevereiro 2011, um exame mostrou que a massa do pulmão estava estável, apesar das dores e dificuldade de respirar. Mas surgiu massa de 2 cm na mesma região inguinal na virilha, operada em novembro. Voltou ao mesmo cirurgião, que disse ser necessário nova cirurgia, mas suas taxas sanguíneas precisariam melhorar para que a mesma acontecesse. Recebeu bolsas de sangue e plaquetas, mas estava difícil atingir os níveis aceitáveis... Nisto se passou 1 mês e a massa já estava com 7,8 cm.

A cirurgia na virilha aconteceu no dia 18/03/11 e correu tudo bem. O tumor estava com mais de 10 cm. Segundo os médicos, crescimento bastante agressivo. Ficou 2 dias na UTI, e foi para o quarto, pois a recuperação estava sendo boa.

Dia 25/03/2011 foi seu aniversário de 24 anos! Infelizmente não foi um dia dos mais agradáveis, pois ficou chateado com um incidente que aconteceu, na hora do curativo nos pontos da cirurgia. O técnico de enfermagem não teve sensibilidade e apertou, ocasionando uma abertura de 3 cm... E foi se agravando... Passados alguns dias, já era de 8 a 10 cm de abertura. O médico disse que seria necessário novo procedimento cirúrgico para limpar e suturar novamente, por causa do risco de infecção.

A quimioterapia foi suspensa e os sintomas pulmonares voltaram com força total. Febre persistente, tosse, falta de ar, desconforto. A cirurgia para nova sutura não pôde ser realizada, pois sua medula não reagia mais. O quadro evoluiu para infecção generalizada... Foi para UTI e os médicos disseram que a situação é gravíssima.

Os familiares estão o tempo todo ao seu lado, principalmente sua mãe, sua irmã Jéssica e a namorada Adriele. Namoram a quase 1 ano e formam um casal muito bonito.

No dia 07/04/11 o quadro respiratório piorou e os médicos conversaram com a família que seria melhor entubá-lo, para diminuir o sofrimento. Me emocionei com o depoimento da namorada Adriele, antes do procedimento da entubação:
 
“Quando entrei na UTI pra ve-lo antes de fazer o procedimento pedi um momento só eu com ele,estava sufocada,queria ouvir ele e falar com ele ainda lúcido.  
Conversamos um pouco,ele chorou e me pediu desculpas se por algum momento me machucou ou se por algum momento não me correspondeu da forma que eu esperava,agradeceu pelos momentos que estive ao lado dele,pelo apoio que dei nos momentos que ele precisou e por ter feito ele uma pessoa melhor e feliz.
Disse que jamais vai esquecer da pessoa que fui com ele e que deseja q eu seja muito feliz.
Disse q estava sentindo falta dos nossos momentos e que depois do procedimento ficaria com muita saudade.
Fique arrasada com tudo isso e feliz ao mesmo tempo,é um misto de sentimentos. Eu amo muito é 1 ano de relacionamento intenso. São momentos de felicidades vividos e momentos de tristeza também. É muito amor,carinho,atenção,respeito,dedicação. . . Não aceito tantos sonhos e planos serem frustrados. O meu desejo é ter ele mais uma vez ao meu lado e viver tudo que sonhamos e planejamos. Sem palavras!”

E as notícias recentes são que o Victor continua intubado, sedado e em medidas de conforto esperando o milagre de DEUS em sua vida!

Meu coração está pequeno e apertado... É difícil não se abalar diante de um quadro desse!

Querido Victor, não conhecemos os planos de Deus para você, mas pode ter certeza que são os melhores. Ele te ama muito e não vai permitir que continue sofrendo. Ou vai te curar por completo e Ele têm muito poder para isto, se for o melhor pra você ou permitirá que você descanse em Seus braços de amor...

Vou continuar clamando pra que Deus responda nossas orações. Claro que Ele nos ouve, mas ainda não sabemos da Sua resposta. O meu maior desejo é que você se recupere e venha aqui no blog e na comunidade BCC do Orkut ler os recadinhos carinhosos e as homenagens feitas para você...

Força, guerreiro. Deus é contigo, pode ter certeza!
 
E continuo em oração...

12 comentários:

  1. Lidi, seja feita a vontade de Deus para que ele não sofra mais! Amém!

    ResponderExcluir
  2. Estou orando e torcendo muito por ele também!!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa que historia...me emocionei ao ler, as vezes acho que meu problema já é tão grande...e ai me deparo com historias assim.
    Que Deus o proteja, esteja com ele e sua familia a todo momento...Estarei torcendo.
    Lidionete obrigada sempre pelas mensagens, por tudo que escreve...pela força.
    Parabéns pela pessoa que é.
    Vc é de SP? qdo puder vamos marcar para eu te conhecer...vou ter imenso prazer.
    beijos
    fique com Deus.

    ResponderExcluir
  4. Olá Fabiana, não precisa agradecer... Estamos aqui para nos ajudarmos mutuamente uns aos outros. Estamos no mesmo barco.
    Sou de São Paulo sim e será um prazer nos encontrarmos... Meu e-mail é lidionte@gmail.com
    Vamos combinar...
    Grande beijo!
    *E continuemos em oração pelo Victor.

    ResponderExcluir
  5. que Deus continue te dando força Victor ele te ama e quer te ver feliz e seja feita a sua vontade sorte guerreiro

    ResponderExcluir
  6. que deus lhe de odescanso eterno,,,,muita força pra familia,,,,

    ResponderExcluir
  7. Vitinho partiu, minha gente, dia 21 de abril sua luta terminou, mas agora ele está bem!

    ResponderExcluir
  8. victor torci muito por vc meu irmão que Deus te guarde pois que vc possa se encontra com o meu bebe Ruan Pablo que partiu com apenas 12 anos com o caso parecido com o seu ja faz 1 ano e 6 meses que ele partiu estar nos braços do pai sei que estar no melhor lugar como vc tbm que descanse em paz....

    ResponderExcluir
  9. Sou Lenilson de Aracaju/SE. Desejo tudo de bom para você. Deus é o senhor do impossível. Você viverá, seja nesse reino ou no reino do Céu. Pois deus e vida e luz, e a esperança que nos conduz.
    O senhor está vendo o seu sofrimento, e nunca irá te abandonar. Força é fé. Até breve. Pois a DEUS sua vida pertence.

    ResponderExcluir
  10. Voce Viu esse ano o governo está investindo em carnaval e não tem um medicamento importantíssimo no tratamento ! ele é caro e muitas famílias estão sem o remédio. uma falta de inteligencia dos governos ...
    não esqueça de acessar.
    www.virusnodna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Respostas
    1. Olá, infelizmente ele faleceu no dia 21 de abril de 2011... O relato está nesta postagem: http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2011/04/batalha-do-guerreiro-victor-moura.html

      Excluir

Pesquisar este blog

Carregando...