quarta-feira, 13 de abril de 2011

Massacre em Realengo

Não se fala em outra coisa nos últimos dias. O Brasil inteiro está em luto em virtude desta tragédia ocorrida na escola Tasso da Silveira, no bairro do Realengo, Rio de Janeiro. Na última quinta-feira, 07 de abril de 2011, Wellington Menezes de Oliveira , de 23 anos, com 2 armas e muita munição, adentrou às dependências da escola com facilidade, pois era ex aluno. E o que veio a seguir foram cenas de horror, que jamais se apagarão da memória daqueles que sobreviveram. Ele baleou mais de 20 crianças, entre 12 e 14 anos, sendo que 12 morreram quase que instantaneamente. Alguns ainda continuam internados em estado grave... A tragédia só não foi maior, porque uma das crianças feridas conseguiu fugir e avisar alguns policiais que estavam nas imediações fazendo uma blitz de trânsito. O assassino suicidou-se ao ser alvejado com um tiro disparado pelo policial herói.

Segundo as investigações, o assassino planejou minuciosamente os passos dessa ação tão covarde. Escolheu o local a dedo... Há 2 escolas próximas a sua residência, mas preferiu percorrer 33 quilômetros para transformar em palco da sua carnificina o colégio em que havia estudado. Em vídeos divulgados ontem no Jornal Nacional, o assassino justifica-se dizendo que sofreu Bullying nessa escola... Bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva... O termo bullying tem origem na palavra inglesa bully, que significa valentão, brigão. Mesmo sem uma denominação em português, é entendido como ameaça, tirania, opressão, intimidação, humilhação e maltrato. Segundo relatos de colegas que estudaram com Wellington, ele era considerado com o “esquisito” da turma. Não tinha amigos e era alvo de piadas e humilhações. Aos 10 anos, foi lançado a uma lixeira pelos colegas. Era apelidado de Sherman, uma referência ao personagem nerd do filme American Pie. “A gente zoava até cansar”, diz um ex-colega.

Nada deste mundo justifica ou minimiza a ação covarde que este assassino teve... Mas fica aqui um alerta aos pais e educadores, para que possam ficar atentos a esta questão do bullying, pois as consequências podem ser desastrosas. Associado a sintomas de depressão, dificuldades de lidar com perdas e frustrações, sede de vingança e tendência suicida pode resultar no que vimos neste triste episódio.

Só que seus argumentos, na tentativa de se justificar caem por terra, pois suas ações foram de crueldade, opressão, injustiça e mais uma infinidade de adjetivos negativos.

Tantas pessoas lutando para viver e este cidadão resolve dar cabo à própria vida e o pior, levando inocentes consigo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Carregando...