sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Visita às Pirâmides do Egito

Esta será a última postagem sobre nossa viagem em janeiro 2014 e vou relatar acerca da visita às pirâmides do Egito e também à grande esfinge. O objetivo é deixar nossas memórias registradas, para que no futura ao relê-las possamos vivenciar esses momentos tão especiais.

Andando de carro pelas ruas da cidade do Cairo, pudemos perceber uma diversidade de paisagens. É uma cidade grande, populosa e assim como no Brasil, as diferenças de classes são bem evidentes. No período da manhã passamos na parte mais moderna e rica do Cairo, depois pelo centro da cidade, com prédios antigos e decadentes e no caminho para as Pirâmides de Gizé, localizadas na cidade metropolitana de Gizé, a uns 20 km do Cairo, o cenário ficou ainda mais diferente, pois vimos muito miséria, sujeira e desorganização. 


Vimos também prédios de apartamentos  sem qualquer estética ou conservação, com aparelhos de ar condicionado e antenas visíveis na faxada, deixando um aspecto bem feio. Parece que a cidade está expandindo sem qualquer planejamento.

Nas calçadas das ruas, vendedores de frutas, verduras e toda diversidade de produtos.


Muitos criadores de animais oferecendo seus “produtos” nas calçadas.








O trânsito é desorganizado, os carros são velhos e o povo adora buzina.


Achei bem diferente esse tipo de veículo, pois é tipo um triciclo e aberto dos lados.Imagino que seja táxi...

Depois de algum tempo neste cenário, eis que desponta as pirâmides em meio a prédios, casas, avenidas e também entulho e lixo.



Em Gizé estão alguns dos mais impressionantes monumentos antigos do mundo, incluindo um complexo de estruturas sagradas e fúnebres do Egito Antigo, como a Grande Esfinfe, a Grande Pirâmide de Gizé e diversas outras pirâmides e templos. 

Não sabíamos, mas horas antes da nossa chegada em Gizé aconteceu um atentado que resultou na morte do general Mohammed Said, diretor do escritório técnico do Ministério do Interior. Ele estava num carro, trafegando numa importante avenida, quando sofreu uma emboscada e foi morto a tiros de armas automáticas.
Soldados egípcios de prontidão para conter as ações terroristas da Irmandade Muçulmana que estavam ocorrendo rotineiramente pela cidade


Chegamos ao parque das pirâmides e ficamos quase sem fôlego ao contemplar aqueles monumentos grandiosos... 


Ao darmos os primeiros passos, já fomos abordados por um enxame de vendedores ambulantes oferecendo souvenires e confesso que nunca vi um pessoal tão insistente, pois  jamais desistem. Os atentados e as condições políticas do Egito afastou os turistas da cidade do Cairo e aquele parque que recebia milhares diariamente, estava com uns poucos corajosos como nós. A situação econômica se agravou, o desemprego aumentou e as pessoas vivem com mais dificuldade e muitos partem para a economia informal para ganhar o seu pão de cada dia.

Chegando mais de perto, percebi o quanto as pirâmides são diferentes do que eu imaginava. Eu pensava que elas fossem lisinhas, e que não tivesse degraus de pedra. É de  impressionar que uma civilização tão antiga conseguiu construir aquilo.

As pirâmides são feitas de enormes blocos de pedras, que foram trazidos de longas distâncias e sem uso de caminhões, guindastes ou qualquer equipamento da modernidade. Como eles conseguiram colocar pedras tão grandes nas partes mais altas das pirâmides?

A Pirâmide de Quéops ou Khefu é a maior, conhecida como “A Grande Pirâmide” e foi listada por Antípatro de Sidon como uma das sete maravilhas do mundo. É a mais antiga das maravilhas do mundo antigo e a única que ainda existe!

As pirâmides de Quéops, Quefren e Miquerinos foram as tumbas desses importantes reis, sendo eles pai, filho e neto.

Os egípcios acreditavam que a morte era o início de uma grande viagem para o próximo mundo e as sepulturas deveriam armazenar diversos itens que iriam precisar nessa vida após a morte. Os corpos eram embalsamados com técnicas bastante avançadas e até hoje, muitas múmias resistem a ação de tempo e estão a disposição para nos contar histórias.

O rei Quéops foi um tirano e usou de povo escravo para a realização do trabalho. Os tesouros que foram sepultados junto com ele foram roubados por ladrões de túmulos, aliás, todas as tumbas dos antigos reis do Egito foram roubadas, exceto a de Tutancánon, que foi encontrada em 1922 por Lord Carvanon e seu amigos Howard Carty e os tesouros estão expostos lá no Museu do Cairo e pudemos visitar.

Com já mencionei, a maior das cerca de 80 pirâmides do Egito é a de Quéops, com 146,6 metros de altura, o que equivale a um prédio de 49 andares. Foi construída em 2550 a.C. e já naquela época os egípcios contavam com avançadas técnicas de engenharia, matemática e grande quantidade de mão de obra. Todos os quatro lados são praticamente do mesmo comprimento, havendo apenas alguns centímetros de diferença, sendo um feito incrível.

Pra se ter uma ideia do tamanho da área que ela ocupa, se estivessem em Nova Iorque, cobriria 7 quarteirões.

A grande pirâmides de Quéops era a maior estrutura feita pelo homem até a construção da Torre Eiffel, em 1900. Essa antiga construção reinou soberana por 4400 anos como sendo a maior do mundo.

Segundo estimativa de especialistas, foram necessários aproximadamente 30.000 trabalhadores aos longo de mais de 50 anos para construir a Grande Pirâmides de Quéops. Foram usados mais de 200.000 blocos de pedra, cada um pesando em média 2,5 toneladas. De novo me pergunto: como colocar lá em cima pedras tão grandes e pesadas??

Outra construção grandiosa que vimos foi a grande esfinge, localizada ao lado da Grande Pirâmide de Gizé, e construída no período da IV dinastia (2723 a.C.–2563 a.C.). Sua enorme cabeça copia os traços do faraó  Quefrén ou possivelmente de seu irmão Faraó Djedefré com seu turbante real. 

Encontra-se no centro do que parece ser o que restou de uma antiga pedreira. Apenas sua cabeça e um pouco da parte superior de suas costas se projeta acima da elevação geral do planalto que a circunda. Foi esculpida com as pedras mais sensíveis que não foram utilizadas para as grandes pirâmides ao seu redor. A cabeça fica direcionada para o nascente. Possui 73,15 metros de comprimento; 20,12 metros de altura e ocupa uma extensão em largura máxima de 4,17 metros. O nariz, a serpente Uraeus que ficava na testa e o cavanhaque foram destruídos pela ação do tempo.

A grande esfinge (estátua composta do corpo de um leão e uma cabeça humana), é uma das maiores estátuas lavradas numa única pedra em todo o planeta.A esfinge olha para o leste e tem um pequeno templo situado entre suas patas.

Após o abandono da necrópole, a esfinge foi soterrada até seus ombros por areia e a primeira tentativa de "desenterrá-la" ocorreu por volta de 1400 A.C., no reinado de Tutmósis IV. Somente em 1817 foi levado a cabo um restauro supervisionado pelo italiano Giovanni Caviglia, descobrindo todo o peito da estátua. Em 1925 a esfinge foi completamente revelada.

Não se sabe o paradeiro do nariz da estátua, de 1 metro de largura. Segundo lendas, o nariz teria sido arrancado por balas de canhão da artilharia de Napoleão Bonaparte ou também por tropas britânicas, até mesmo pelos mamelucos. Todavia, desenhos da esfinge feitos por Frederick Lewis Norden em 1737 e publicados em 1755 já ilustram a estátua sem o nariz. O historiador egípcio al-Maqrizi, do século XV, atribui o vandalismo a Muhammad Sa´im al-Dahr, um fanático sufi que, em 1378, após observar que camponeses deixavam oferendas à esfinge na esperança de aumentar suas colheitas, teria destruído a parte mais frágil da estátua.

A visita à cidade do Cairo ocorreu no penúltimo dia da nossa viajem. Ao fim do dia 28/01 pegamos um avião de volta para Sharm el Sheikh, onde pudemos desfrutar nosso último dia antes do retorno ao Brasil. Na madrugada do dia 30/01 pegamos um avião para Istambul e de lá outro para São Paulo. A cia aérea foi a Turkish Airlines e assim como na ida, tudo correu muito bem. É um empresa muito boa e o serviço de bordo maravilhoso. Não foi à toa que foi eleita pela 4ª  vez consecutiva a melhor companhia aérea da Europa e 5ª melhor do mundo. Na volta, a rota foi diferente, sendo 14 horas de voo ininterruptas de Istambul até São Paulo, mas o conforto da aeronave contribuiu para que fosse uma viagem segura e tranquila.

Com esta postagem concluo o relato das experiências inesquecíveis que vivemos em janeiro de 2014, quando visitamos a Turquia, o Egito, Israel, Cisjordânia. Deixo aqui registrado e daqui uns anos, quando relermos isto aqui, irá aflorar na nossa mente um pouco do que sentimos ao visitar lugares tão incríveis.  


Minha família visitando as pirâmides do Egito


Vitor saltando mais alto que as pirâmides...rsr

















Vitor entre a pirâmide e a esfinge
















Postagens Relacionadas:

JAN 2014: Férias Inesquecíveis
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/05/jan-2014-ferias-inesqueciveis.html

15 JAN 2014: Passeio por Istambul, Turquia. Antiga Constantinopla.
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/06/15-jan-2014-passeio-por-istambul.html

Capadócia: lugar indescritível
http://jornadacontraocancer.blogspot.com/2014/06/capadocia-lugar-indescritivel.html

17 JAN 2014: Passeio de balão na Capadócia
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/06/17-jan-2014-passeio-de-balao-na.html

Sharm El Sheikh, Egito
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/06/o-vulcaosharm-el-sheikh-egito.html

Mar Morto, Israel
lhttp://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/06/mar-morto-israel.html

Jerusalém, Israel
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/07/jerusalem-israel.html

Belém, Cisjordânia: local do nascimento de Jesus
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/07/belem-cisjordania-local-do-nascimento.html

Profecias acerca de Jesus
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/07/profecias-acerca-de-jesus.html

Safari pelo deserto do Sinai, Egito
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/07/safari-pelo-deserto-do-sinai-egito.html

Subindo o Monte Sinai
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/07/subindo-o-monte-sinai.html

Mar Vermelho: Passeio de barco e mergulho
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/07/mar-vermelho-passeio-de-barco-e-mergulho.html

Cidade do Cairo, Egito
http://jornadacontraocancer.blogspot.com.br/2014/07/cidade-do-cairo-egito.html

Passeio de barco pelo rio Nilo, Egito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Carregando...