segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Sobre o Mutismo Seletivo

Como já mencionei em outras postagens, meu filho Vitor é portador de uma síndrome denominada “Mutismo Seletivo”, que consiste na negativa de se expressar verbalmente com pessoas fora do círculo familiar. Notamos os primeiros sintomas por volta dos 3 anos e até então não sabíamos do que se tratava. Ele conversava normalmente em casa e com pessoas próximas, mas nada além disso. Quando foi para a escola aos 5 anos o problema se tornou mais evidente e a nossa busca por solução se intensificou, pois não conversava com a professora e nem com os coleguinhas de classe. O levamos a psicólogos, psiquiatras, neurologistas e nada de anormal era detectado. Foi então que uma neuropediatra, vendo nossa apreensão, decidiu solicitar um exame de ressonância magnética só para nos tranqüilizar e provar que não havia nada de errado (fisiologicamente falando) com nosso filho. O pedido da ressonância dizia pra verificar a parte frontal do cérebro, mas o radiologista verificou tudo e descobriu um tumor na fossa posterior, no tronco cerebral, próximo do cerebelo. Segundo os médicos foi um achado de exame, pois meu filho não tinha qualquer sintoma relativo ao tumor. Mas sabemos que tudo foi providência divina, pois se não fosse pelo Mutismo Seletivo, talvez descobríssemos o tumor tarde demais. Segundo médicos do Hospital das Clínicas de São Paulo e também da Unifesp, não existe outro caso no mundo de criança portadora de Mutismo Seletivo e também tumor cerebral. Até hoje não foi provada qualquer ligação entre o tumor e o Mutismo Seletivo. Não existe qualquer vínculo.

O Mutismo Seletivo é um problema de ordem emocional e não fisiológica. Meu filho é acompanhado por psicóloga e também pela equipe do IPQ do Hospital das Clínicas de São Paulo. Melhorou bastante, mas os progressos são lentos. Mesmo sendo uma criança sociável, ainda não fala na escola, com exceção de um único amiguinho (Vinícius) que passou a falar a alguns meses atrás. O Vitor é uma criança muito inteligente e pega fácil as matérias que a professora passa. Mas não gosta muito de estudar em casa... Meu filho Davi também é assim... Eles prestam bastante atenção à explicação da professora em classe e já basta. Nas provas, as notas são sempre boas.

Quanto à sua leitura oral, a professora encontra outras formas de avaliar, já que ele não se expressa verbalmente em sala de aula. Ele sempre havia se recusado gravar vídeos de leitura para a professora, mas na semana passada houve um progresso incrível, pois concordou em fazê-lo. Fiquei muito feliz, pois é mais um passo rumo à solução deste problema.

Eis o link do vídeo do Vitor lendo:
http://www.youtube.com/watch?v=hvRrK8546M0

E vamos seguindo em frente, um passo por vez, rumo à vitória. Deus nos ajuda sempre!

Tenham todos uma ótima semana!

Outras informações sobre Mutismo Seletivo:
http://jornadacontraocancer.blogspot.com/2009/04/ago-2004-mutismo-seletivo_4948.html

Um comentário:

  1. Querido Vitinho!!!

    Saudades do seu cantinho, fiquei alguns dias sem visitar, mas nunca o esqueço. Que as bençãos do Senhor continue sempre derramadas sobre ti e sua família!!!!

    Um beijo grande...grande...grande lindo!!!

    Fiquem todos com DEUS!

    Tia Marcinha!!!!

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog

Carregando...