sexta-feira, 25 de setembro de 2009

25 SET 2009 - Notícias

Agradeço de coração por todo carinho e força de todos vocês. Não teria palavras para manifestar toda a minha gratidão.
O Vitor não tem passado bem nos últimos três dias. Teve dores de cabeça e febre. Não me preocupei muito, pois meus filhos Bruno e Davi também tiveram quadro semelhante. O Davi, na sexta-feira passada e o Bruno no domingo. Nem foi necessário tomar medicação, pois os sintomas duraram pouco tempo. Eles perderam apenas 1 dia de aula. Deve ser algum vírus e até pensei que o Vitor não fosse ter esta provável virose, mas na quarta-feira os sintomas se manifestaram no Vitor. Sei que febre não é doença: é apenas o corpo dizendo que algo não está bem. Como a febre têm passado com “dipirona”, resolvi aguardar, na esperança de passar e melhorar naturalmente, assim como meus dois outros filhos. Mas hoje já é o terceiro dia e não vou aguardar mais. Estou de saída para levá-lo ao Pronto Atendimento para ver o que são estes sintomas.
Sei que o organismo dele está reagindo, mas estaria muito melhor se não fosse o açúcar... Depois do que tenho lido e pesquisado, tenho a real ciência dos malefícios do açúcar principalmente para o sistema imunológico. Não consumimos açúcar em casa, mas quando saímos, não tem jeito. Eu particularmente me contenho, mas crianças, é diferente. Nestes últimos dias houve um aniversário, depois fomos viajar e na viagem é impossível seguir da forma que seguimos em casa. Também no último sábado almoçamos fora e o Vitor abusou na sobremesa.
O açúcar refinado é totalmente desnecessário ao nosso organismo e além disse faz muito mal. O ideal é que não ingiramos algo que faz mal... Mas mesmo assim, a OMS (Organização Mundial de Saúde) estabelece um limite diário, que seria 10% das calorias diárias. Para um homem que consome 2500 calorias/dia, seria em torno de 250 calorias de açúcar (o equivalente a 1 lata de refrigerante). E crianças então, qual seria o limite?
Tendo em vista estes dados, em uma festa de aniversário, por exemplo, se consome o equivalente a dias ou até semanas do limite diário de açúcar estabelecido pela OMS... É algo sério para se pensar e analisar se vale à pena estas “exceções” , pois as crianças nem lembram do açúcar quando não estão expostas à ele...
Que Deus ajude que não seja nada grave. Assim que possível volto com notícias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Carregando...